PRF prende vigilantes que faziam escolta armada clandestina na BR-153 no Tocantins

Eles estavam com uma espingarda, dois revólveres e várias munições. procuraram o posto policial alegando que estavam sendo perseguidos e, durante as averiguações, os agentes desconfiaram que se tratava de escolta clandestina.

Eles estavam com uma espingarda calibre 12, dois revólveres calibre 38, 24 munições calibre 38 e 14 munições calibre 12. A PRF não informou quantos vigilantes foram presos e nem o que eles estavam escoltando.

Conforme a PRF, os vigilantes apresentaram um alvará vencido e uma ordem de serviço com preenchimento manual contendo informações da execução do serviço de forma não autorizada.
Além disso, os vigilantes trabalham para uma empresa com sede na Bahia e só poderiam fazer a escolta armada em outro Estado se o serviço tivesse alcance interestadual com início da execução no Estado de registro da empresa.

No entanto, segundo a PRF, a escolta iniciou no Maranhão e eles não poderiam estar armados, o que configurou crime de porte ilegal de arma de fogo.

Fonte: AF Notícias

4 comentários:

  1. Infelizmente as nossas leis ainda são para beneficiar bandidos! Os agentes estão de "parabéns" prender cidadão de bem trabalhando e contribuindo para a segurança de todos é fácil né... Prisão imora!

    ResponderExcluir
  2. Colegas sabem disso por que foi.

    ResponderExcluir
  3. Qual é o vigilante que nao sabe o que tem que fazer.eles tinha que tá tudo ok reciclagem em dias aí a outra parte cabe a empresa mais eles teria q tá ok.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.